Desde que aprendi a ler, não me lembro de algum período da minha vida que não tenha lido muito. Sempre gostei, sempre tiveram muitos livros pela casa, e foi assim. No começo eram romances principalmente, Harry Potter no início da adolescência, até que chegou um momento que as leituras mudaram de tom, foi quando me converti ao cristianismo.

Com a juventude e início da vida adulta sempre quis ler sobre temas que estava vivendo, fui construindo algumas bibliografias particulares sobre casar, pensar na vocação, a relação da arte com a fé, toneladas de leituras sobre arquitetura e urbanismo e outros temas e tópicos.

Eis que chegou a gravidez, e bem, foi uma nova busca para conseguir informação para lidar com estes novos temas. Aqui foi a primeira vez que minha quantidade de leitura pareceu incomodar algumas pessoas, que acharam que tanta leitura torna tudo isto muito complexo. Mas segui, procurando formar mais uma vez minha lista pessoal sobre o assunto. Acredito que criar uma pessoa é algo muito especial, algo para ser levado a sério e com cuidado. E no meu processo, a leitura tem sido fundamental para alimentar reflexões sobre meu comportamento e escolhas

Decidi ler este livro do topo da foto porque queria dar um tempo das leituras sobre maternidade e criação de filhos (que são os que estão abaixo deste😬), foram leituras boas, mas também cansativas, estava ficando um pouco pesado pensar e ponderar tanto sobre este assunto, e estava precisando de outros ares. Pois bem, vários irmãos na fé estavam recomendando este livro, e comprei sem nem saber muito bem do que se tratava.

E eis que foi uma grata surpresa que ele também tratava, entre outros tópicos, sobre criação de filhos, e indo dentro de uma reflexão que venho tendo desde a gravidez: “ Como posso querer que meu filho seja diferente do que eu sou? Antes de questionar que mãe eu quero ser, tenho que questionar quem eu sou.” E bem, o livro trouxe o principal ponto para esta reflexão: O que eu amo? Como meus hábitos expressam o que ocupa meu coração? Afinal, sou o que amo.

E tocou nos principais pontos dos livros sobre educação de filhos que temos lido. Temos aprendido muito neste processo, desde a gestação a reflexão tem sido profunda sobre muitos aspectos da vida que vão além da maternidade/paternidade. E eu sou muito grata a Deus por estar trabalhando tanto assim em nós.

Fica aqui então a recomendação deste livro, depois venho falar dos outros 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s